Monday, 28 February 2011

Os prémios pecuniários ajudam a melhorar o rendimento escolar dos alunos?

Aldeia de Lapas
Há vários estudos (1) que mostram a existência de uma correlação entre prémios pecuniários e melhoria no rendimento escolar dos alunos. Isso é verdade sobretudo quando o método é aplicado com alunos com fraco rendimento escolar e elevado desinteresse pelo estudo. Neste artigo, analiso as vantagens e desvantagens e apresento conclusões dos estudos.


Estes estudos geram muita controvérsia. Desde logo, política e filosófica. Faz sentido pagar para que os alunos façam aquilo que é suposto fazerem? Não estamos a educar alunos demasiado interesseiros? Outros dirão: o que importa são os resultados. Se os prémios pecuniários ajudarem os alunos a terem mais interesse pelo estudo, onde é que está o mal? Não vivemos nós numa sociedade marcada pelos interesses?

O economista de Harvard, Roland Frye, conduziu um estudo sobre esta matéria. As conclusões foram divulgadas pela Time (2) no ano passado. O estudo de Frye foi feito com escolas de quatro grandes cidades: Chicago, Dallas, Nova Iorque e Washington.

Em todas as escolas estudadas, os prémios pecuniários produziram algum resultado em termos de melhoria do rendimento escolar ou do comportamento dos alunos.

Em Dallas, os alunos receberam uma determinada quantia em dinheiro por cada livro que liam. Registaram melhorias na leitura nos testes estandardizados.

Mas foi nas escolas de Washington (3) que os resultados foram mais expressivos. Quanto mais pobres os alunos mais expressivos os resultados.

As escolas estatais de Toronto (4), no Canadá, integraram os prémios pecuniários no programa de luta contra a pobreza.

Em Portugal, isso já acontece, por exemplo, com os cursos de educação e formação e cursos profissionais. Os alunos recebem uma determinado quantia em dinheiro para estudarem. O sistema das bolsas de estudo funciona, em certa medida, de modo semelhante. 

Os prémios pecuniários, ao criarem incentivos materiais para o estudo, emitem uma mensagem poderosa aos alunos: o esforço compensa; quando se trabalha mais, ganha-se mais. Para alunos que vivem em em famílias e comunidades desestruturadas, essa mensagem é importante.


Para saber mais

No comments:

Post a Comment